Brexit, pandemia e o fim de um sonho

Fique por dentro, Mais Lidas 26 de novembro de 2020

  •  
  •  
  •  
  •  
  • 0
  •  

Frustração, tristeza, arrependimento, e por fim, desespero. Faltando pouco mais de 35 dias para o fim do ano, e com isso o fim do período de transição, o Brexit está prestes a passar de algo abstrato para se tornar uma dura realidade para muitos que vivem e outros tantos que tinham o sonho de viver no Reino Unido.

Desde aquele fatídico junho de 2016, há mais de quatro anos atrás, passamos por muitos momentos polêmicos, além de dois adiamentos, até que fosse finalmente decidida a data de saída do país do bloco europeu, em janeiro de 2020. Nesse momento, os quase quatro anos de incerteza foram transformados em uma dura e chocante realidade que, até aquele momento, muitos acreditavam nunca se tornaria realidade. 

Justamente por causa das controvérsias, adiamentos e discussões muitos não acreditaram que a saída fosse, de fato, se concretizar e acabaram adiando, seja a sua regularização, seja a realização de um processo de cidadania europeia para ter direito de permanecer no país. Agora, com o fim do período de transição cada vez mais próximo, muitos se dão conta de que não há tempo suficiente para fazer um processo e cumprir com as exigências para se regularizar. 

O que já era difícil para muitos, seja por motivos financeiros ou por falta de documentação para a aprovação do processo, se agravou ainda mais quando logo após a saída oficial do Reino Unido da União Europeia o mundo foi atingido por uma inesperada pandemia. Quando a pandemia começou o governo britânico ainda tinha a possibilidade de pedir uma extensão do prazo de saída, e consequentemente, o adiamento do Brexit. Mas, mesmo diante de uma situação extrema que deixou o país e o resto do mundo paralisados, o governo decidiu manter o que já havia sido acordado e continuar com a data do fim da livre movimentação e, consequentemente, o término do período transitório e a saída definitiva do país para o dia 31 de dezembro de 2020.      

A chegada da pandemia, e com ela o fechamento de fronteiras, empresas e órgãos públicos fez com que o processo de obtenção do registro e do visto para permanecer no país fosse fortemente prejudicado, sobretudo em casos em que estavam no início, ou em andamento, processos de solicitação de cidadania europeia. Isso provocou não somente um obstáculo ou um atraso em um processo, mas pode ter significado, sobretudo, a inviabilidade de um sonho.

Para algumas pessoas, conseguir a cidadania europeia depois do Brexit pode não significar a obrigação de deixar o Reino Unido ou ficar proibido de vir morar no país. Dependendo da circunstância em que a cidadania foi obtida e qual o status da pessoa antes do Brexit, ainda pode existir uma opção jurídica para se permanecer no país. Outra opção é o visto de trabalho, já que as leis britânicas para esse tipo de visto serão menos rígidas após o Brexit. 

Para aqueles que possuem o direito a um cidadania europeia, e que não irão conseguir finalizar o processo a tempo para poder permanecer no Reino Unido, ou futuramente conseguir um visto em outra categoria, ainda existe uma esperança. Ter que deixar o país não significar ter que deixar a Europa. De fato, ainda restam outras 27 opções de países que um cidadão europeu pode morar. Pode não ser um consolo para aqueles que vivem no Reino Unido e têm o sonho de construir suas vidas no país, mas pode ser uma saída para aqueles que não querem voltar para o seu país de origem, seja ele qual for e qual for o seu motivo. 

Seja qual for a sua situação, recomendamos sempre procurar a ajuda de um profissional e estamos sempre aqui prontos a ajudar você. 

 

Vitoria Nabas, sócia fundadora e Roberta Tiberi, assistente jurídica do Vitoria Nabas and The International Team, gunnercooke.

 

Vitoria Nabas

3 Responses to “Brexit, pandemia e o fim de um sonho”

  1. Nádia Rossana Brito Quintel on 26 de novembro de 2020 @ 11:24

    Eu sou Portuguesa e quero muito imigrar com os meus filhos para Inglaterra.

  2. Priscila Stanczykiewicz on 26 de novembro de 2020 @ 18:57

    Essa é uma triste realidade para muitos 😭🌹

  3. Vitória, estou sendo contratado por uma empresa para trabalhar em UK e eu e minhas filhas somos cidadãos italianos. Apenas minha esposa tem apenas a cidadania brasileira. Eu e minhas filhas temos passaportes válidos brasileiros e italianos.
    Estou analisando duas possibilidades de mudança para UK, considerando o processo de pre-settlement:
    (1) Ir pra UK no meio de Dezembro, sozinho, preencher os documentos de pre-settlement, voltar para o Brasil e depois retornar com toda a família no início de Janeiro/21; OU
    (2) Ir com a família toda no final de Dezembro, preencher a documentação de pre-settlement e já ficar direto.
    As duas situações funcionam? O que preciso para preencher o pre-settlement? Endereço definitivo ou pode ser provisório? Conta bancária? Algo mais?
    Agradeço sua ajuda. Att.

Leave a Reply

Popular

  • Covid-19: bares e restaurantes devem per...

    by on 22 de janeiro de 2021 - 0 Comments

        0 Estima-se que até final de abril os grupos de pessoas com mais de 50 anos já tenham sido vacinadas, assim como profissionais da saúde e pessoas de alto risco. Devido à isso, os especialistas indicam a abertura gradual dos setores, realizando previamente um estudo sobre o impacto de tais para o NHS e a população. […]

  • Saiba tudo sobre carteira de moto na Ing...

    by on 22 de janeiro de 2021 - 0 Comments

        0 Em novembro de 2020 publicamos um artigo sobre carteira de motorista na Inglaterra, tudo sobre a provisória e a definitiva, teste teórico, prático e os valores. Você pode conferir esse artigo clicando aqui. No artigo de hoje, iremos mostrar o passo a passo para tirar carteira de motorista também, porém, para pilotar moto. Leia até […]

  • Quais testes posso apresentar no embarqu...

    by on 21 de janeiro de 2021 - 0 Comments

        0 Desde a última segunda-feira, dia 18, para a entrar na Inglaterra é necessário apresentar um teste negativo para o coronavírus. Você deve fazer o teste nos 3 dias antes de começar sua viagem para a Inglaterra, ou seja, 72 horas antes. Porém, quais testes são aceitos? Quais informações deve incluir no teste?  Quem está isento […]

  • 8 impressões que tive assim que cheguei ...

    by on 20 de janeiro de 2021 - 0 Comments

        0 Será que a primeira impressão é realmente a que fica? Neste vídeo eu compartilho com vocês um pouco dos meus pensamentos e experiências que tive assim que cheguei aqui em Londres. Como eu conto no vídeo, a minha história com a Inglaterra se divide em dois momentos: em 2012 (quando eu estive aqui a trabalho) […]

  • Livros For Kids: conheça o método de apr...

    by on 19 de janeiro de 2021 - 0 Comments

        0 Criada pela empresária brasileira Vanessa Pfeil, a distribuidora Livros For Kids tem como objetivo promover a língua portuguesa e a cultura brasileira no exterior com qualidade e preço acessível, para que o maior número de famílias possam deixar o português como língua de herança para os seus filhos. Alguns materiais da distribuidora são compostos de […]

×
Portal Londres

    Planner 2021: se inscreva e receba o seu

You have successfully subscribed to the newsletter

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Portal Londres will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.