Por que o Reino Unido entrou oficialmente em recessão e quais são os caminhos apontados para um novo futuro.

Economia/Política, Fique por dentro, Leia Mais, Mais Lidas, Para Dar Detaque, Utilidade Pública 4 de setembro de 2020

Por que o Reino Unido entrou oficialmente em recessão?

Uma queda sem precedentes!

Essa é a palavra de muitos dos especialistas que avaliam os reflexos da maior queda do PIB (Produto Interno Bruto) inglês, durante a pandemia que foi de 20,4%, relativos ao segundo trimestre – a maior queda entre os países da Europa. O Reino Unido que fechou 2019 com o sexto maior PIB do mundo hoje vê outra realidade no país.

É fato que o Corona Vírus atingiu o mundo todo e de forma inesperada, mas entre os britânicos o tombo foi maior, e a razão para isso, é que na verdade o Reino Unido já mostrava resultados inferiores antes da pandemia, já no início do ano, com queda de 10% referentes ao mesmo período do ano passado.

 

Com o Brexit a caminho e com questões ainda em negociação, os números encolheram diante de incertezas. Mas outro fato importante, e que não acontece só no Reino Unido, é que países em que o foco está no setor de serviços que inclui hotéis, restaurantes, entretenimento e finanças, perderam espaço em período de pandemia devido às exigências de isolamento social. Outros países como Espanha, Cingapura, França que tem alta oferta em serviços também sentiram a queda. Já países como o Brasil que tem a agricultura e extração com boa parte dessa fatia do PIB sofreram menos durante esse período porque as atividades sofreram menos impacto com isolamento social.Por que o Reino Unido entrou oficialmente em recessão?

As mudanças sociais causadas pelo vírus também tiveram um retrato forte nesse trimestre. Com colaboradores trabalhando de casa, cidades como Londres se tornaram em três meses, cidades fantasmas, o que redesenhou o consumo no país.

Com um corte de 700 mil empregos formais no país o governo britânico diz que é hora de repensar a economia, investir em tecnologia e achar caminhos possíveis para trabalhos remotos em casos onde é possível, até que a vacina seja disponibilizada no país.

Os avanços da tecnologia, da telemedicina, da cibersegurança, customer experience, ganharam força, e novas oportunidades que muitas vezes, saem do eixo das grandes cidades, sem dúvida serão decisivos para esse mundo que surgirá pós pandemia.

Texto por Juliana Albanez

Deixe seu Comentário

Popular

  • Preciso fazer o IELTS para ingressar em ...

    por em 11 horas atrás - 0 Comentários

    Se você não sabe o que é o IELTS (International English Language Testing System), iremos te explicar. É um teste de proficiência em inglês que mede seu nível e, através dele, você pode ingressar em mais de 9.000 instituições espalhadas pelo mundo. As provas, que são divididas em quatro etapas, são aplicadas em mais de […]

  • Boris Johnson anuncia reabertura de seto...

    por em 23 de novembro de 2020 - 0 Comentários

    O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, informou hoje (23), as restrições que serão impostas ao fim desse segundo lockdown na Inglaterra. O bloqueio que teve início dia 5 de novembro e terminará dia 2 de dezembro, agora contará com regras de acordo com os níveis de casos em cada região.   O QUE REABRIRÁ APÓS O […]

  • Natal: “flexibilização” de p...

    por em 22 de novembro de 2020 - 0 Comentários

    Entende-se até o momento que o objetivo é um abrandamento das regras em todo o Reino Unido pelo período de uma semana, para que as famílias possam se reunir. Contudo, regras rígidas permanecerão em vigor na Inglaterra mesmo depois que o bloqueio nacional acabar no dia 2 de dezembro. Esse sistema estará em vigor de […]

  • Veja a lista dos vencedores do Best of B...

    por em 20 de novembro de 2020 - 0 Comentários

    Ocorreu ontem (19), a cerimônia de premiação do Best of Brazil European Awards 2020. Idealizado pelo empreendedor Rafael dos Santos, o evento contou com a presença de convidados especiais, foram eles: Angela Hirata, Douglas Heizer, Marcos Viana, Luiza Brunet e Neguinho da Beija-Flor. Inicialmente a premiação iria ocorrer no Parlamento Britânico, mas devido a pandemia […]

  • Conheça a Livros For Kids, a distribuido...

    por em 19 de novembro de 2020 - 0 Comentários

    Criada pela empresária brasileira Vanessa Pfeil, a distribuidora Livros For Kids tem como objetivo promover a língua portuguesa e a cultura brasileira no exterior com qualidade e preço acessível, para que o maior número de famílias possam deixar o português como língua de herança para os seus filhos. Atualmente, é a maior distribuidora de livros […]

×
Portal Londres