Universidades em tempos de Brexit: o que muda para quem tem passaporte europeu?

Destaque Mais Lidas, Economia/Política, Fique por dentro, Leia Mais, Não categorizado, Sem categoria, Utilidade Pública 12 de fevereiro de 2020

Estudantes de graduacao em londres
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Prometi no meu artigo passado que escreveria sobre como conciliar cursos universitários no Reino Unido (sejam eles de graduação ou pós-graduação) à agenda do trabalho, um tema super importante para quem mora ou pretende estudar em uma das cidades mais caras do mundo, Londres. Mas desde a saída oficial do Reino Unido da União Europeia no último dia 31 de janeiro tenho recebido muitas perguntas no trabalho e nas mídas sociais a respeito do Brexit: como fica a situação dos estudantes europeus (brasileiros de dupla nacionalidade incluídos) daqui pra frente?

Vou responder a algumas das principais dúvidas no artigo de hoje e prometo voltar ao tema “estudando e traballhando ao mesmo tempo” em março.

Já começar um curso universitário no Reino Unido este ano. Vou precisar de visto?

O direto de estudar no Reino Unido sem a necessidade de visto permanece para os europeus que já estão matriculados em uma universidade britânica. O mesmo vale para os estudantes europeus que pretendem começar um curso superior ainda este ano. Ainda não se sabe se o Reino Unido passará a exigir visto de estudante europeus. O que se sabe é que quem já reside no Reino Unido pretende continuar vivendo aqui depois do dia 31 de dezembro de 2020 como europeu ou familiar de europeu precisar requerer o “EU Settlement Scheme” (EUSS) e o prazo final para é 30 de junho de 2021. Leia mais aqui – https://portallondres.co.uk/2020/01/23/vida-apos-brexit-o-que-o-cidada%cc%83o-europeu-deve-fazer-para-permanecer-no-reino-unido/

Sou brasileiro, mas tenho dupla cidadania. Pago anuidades como estudante europeu ou internacional?

Esse é um tema que deixa muita gente confusa, frustrada e irritada. A verdade é que ser um cidadão europeu não garante ao estudante direito às famosas “home fees”, consideravelmente mais baixas do que as “international fees”. Ou seja, você pode até ter passaporte europeu, mas o custo do seu curso vai ser determinado também pelo critério de residência. Isso vale também para quem tem nacionalidade britânica.

Universidade em Londres

Quem tem direito?

Para pagar o mesmo que um estudante “local”, o cidadão europeu ou familiar de cidadão europeu precisa ter vivido no Reino Unido, em um país da EEA ou na Suíça por pelo menos três anos antes do primeiro dia do ano acadêmico da universidade onde pretende estudar. Ao oferecer uma vaga a um estudante europeu, a maioria das universidades pede ao candidato que ele preencha um formulário. Nele, você será questionado sobre onde viveu nos últimos anos, se tem visto permanente, etc. A partir da análise dessas informações é que a universidade determinará o custo do seu curso, ainda que não você não precise de visto. Jamais minta!

Qual será o valor do meu curso?

O valor da anuidade varia bastante para cursos de mestrado ou pós-graduação (dependendo do curso e da universidade). Os cursos de graduação, por sua vez, custam atualmente £9250,00 por ano (para estudantes europeus e britânicos) na grande maioria das universidades para quem paga “home fees”. O valor tende a subir um pouco ano a ano, mas o direito ao “home fee status” será garantido por toda a duração do curso para quem vai começar a estudar em setembro deste ano ou já está matriculado em um curso e paga anuidades locais. Ou seja, se o seu curso tem duração de três ou quatro anos, você continuará sendo considerado “home student” mesmo depois que o Reino Unido sair definitivamente da União Europeia. Vale lembrar que na Escócia estudantes europeus continuam tendo direito à anuidade gratuita este ano. Leia mais aqui – https://www.gov.scot/news/extension-of-free-tuition-for-eu-students/

Posso requerer o financiamento estudantil, ou Student Loan?

De novo, ser europeu ou familiar de um europeu não é garantia automática ao financiamento estudantil, muito utilizado para o pagamento de cursos de graduação. Em primeiro lugar, a universidade onde você planeja estudar vai analisar se o valor da sua anuidade que você deve pagar é local ou internacional (“home fees” ou “internacional fees”) Caso você tenha direito a “home fees” como europeu, você muito provavelmente poderá requerer o financiamento. Vale lembrar que as universidades recebem o valor do curso diretamente do governo, não são os estudantes quem transferem o dinheiro do empréstimo para as universidades. Mais informações podem ser encontradas aqui – https://www.gov.uk/get-undergraduate-student-loan

PS: Caso tenham dúvidas sobre os temas que abordei neste artigo aqui ou tenham sugestões de temas, comentem aqui embaixo ou escreva um email para v.ribeiro@bbk.ac.uk

Texto por Veridiana Ribeiro

Veridiana Ribeiro

2 Responses to “Universidades em tempos de Brexit: o que muda para quem tem passaporte europeu?”

  1. Gostaria de saber , qual seria o futuro de uma criança que foi para Londres em setembro de 2020 e começou a estudar no primário tem 10 anos e filho de Europeu? Tenho dúvida do futuro em questão de faculdade

    • Bom dia,
      As leis mudaram e a partir de 01/01/2021 o UK nao esta mais na comunidade europeia e os financiamentos estudantis e alguns projetos como Erasmus acabaram. Voce tera que ver o que ira acontecer nos proximos anos ate que a crianca esteja em idade de ir pra Universidade. Muitas cooisas podem mudar ainda e muito cedo pra saber o que vai acontecer.

Leave a Reply

Popular

  • Quais testes posso apresentar no embarqu...

    by on 13 horas ago - 0 Comments

          Desde a última segunda-feira, dia 18, para a entrar na Inglaterra é necessário apresentar um teste negativo para o coronavírus. Você deve fazer o teste nos 3 dias antes de começar sua viagem para a Inglaterra, ou seja, 72 horas antes. Porém, quais testes são aceitos? Quais informações deve incluir no teste?  Quem está isento […]

  • 8 impressões que tive assim que cheguei ...

    by on 20 de janeiro de 2021 - 0 Comments

          Será que a primeira impressão é realmente a que fica? Neste vídeo eu compartilho com vocês um pouco dos meus pensamentos e experiências que tive assim que cheguei aqui em Londres. Como eu conto no vídeo, a minha história com a Inglaterra se divide em dois momentos: em 2012 (quando eu estive aqui a trabalho) […]

  • Livros For Kids: conheça o método de apr...

    by on 19 de janeiro de 2021 - 0 Comments

          Criada pela empresária brasileira Vanessa Pfeil, a distribuidora Livros For Kids tem como objetivo promover a língua portuguesa e a cultura brasileira no exterior com qualidade e preço acessível, para que o maior número de famílias possam deixar o português como língua de herança para os seus filhos. Alguns materiais da distribuidora são compostos de […]

  • Covid-19: NHS está sob pressão significa...

    by on 19 de janeiro de 2021 - 0 Comments

            Na tarde da última segunda-feira (18), o secretário de saúde informou em Downing Street que o sistema de saúde da Inglaterra está sobrecarregado “e que há mais pessoas no hospital do que em qualquer outro momento durante a pandemia”. Atualmente, o número de pessoas com o vírus é de 37.435, atingindo o nível mais […]

  • Qual a relação entre relatório de crédit...

    by on 18 de janeiro de 2021 - 0 Comments

          Uma das perguntas que eu mais recebo dos meus clientes está em torno do crédito, o que é um relatório de crédito e qual o impacto do mesmo no processo de compra da casa própria. Hoje irei falar um pouquinho mais sobre isso. O que é um relatório de crédito? Relatório de crédito, conhecido como […]

×
Portal Londres

    Planner 2021: se inscreva e receba o seu

You have successfully subscribed to the newsletter

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Portal Londres will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.