O Milan de Sacchi e Berlusconi

Curiosidades de Londres, Esportes, Fique por dentro, Moda e beleza, Saude 16 de julho de 2019

Um time extraordinário! Uma zaga com o Franco Baresi, o inteligente Costacurta, os laterais Tassotti e Maldini jogadores polivalentes que atacavam e defendiam com aplicação feroz. Um meia do campo ofensivo e criativo com Donadoni, Ancelotti e Rijkard. O ataque dos dois holandeses que se entendiam com uma só olhada, o poderoso Gullit e o elegante Van Basten.

Desde o esquadrão do Bayern Munique, da década de 70, que uma equipe não conquistava a Europa de maneira tão intensa como esse Milan conquistou, un futebol ofensivo e propositivo. Desde aquela época que não se via uma equipe que dominava o adversário, não o deixava respirar, pela primeira vez um time italiano praticava um futebol ofensivo e espetacular com a linea da zaga muito alta.

O Milan não deixava espacos, sufocava o adversário. Atacar? Só se Baresi, Maldini e os outros permitissem. A torcida rossonera (chamada assim porque são as cores da camisa do Milan, e também uma definição para os fãs do Milan) cansou de comemorar títulos nos anos 88-90. É, esse time era mesmo encantado. Vamos conhecer melhor esse timaço, um time extraordinário que estrelou na Europa e no mundo de 1988-1990, e as vitórias desse Milan da era Sacchi-Berlusconi?

Bicampeão do Mundial Interclubes (1989 e 1990), Bicampeão da Copa dos Campeões da UEFA (1988-1989 e 1989-1990), Bicampeão da Supercopa da Uefa (1989 e 1990), Campeão Italiano (1987-1988) e Campeão da Supercopa da Itália (1989). É a última equipe a ter conseguido vencer duas Copa/Liga dos Campeões da UEFA e dois Mundiais de forma consecutiva.

Em 1986 um tal de Silvio Berlusconi, empresário italiano, assumiu a equipe de Milão com o objetivo de dar a volta por cima e devolver o time dos tempos do treinador Rocco e o presidente Carraro. Primeiro, contratou o técnico Artigo Sacchi, célebre estrategista, sonhador e amante do futebol ofensivo, contrário ao tradicional sistema defensivo do futebol italiano. Berlusconi também contratou  três promessas holandesas que começavam a brilhar na Europa: Rijkaard, Gullit e Van Basten. Aquisições feitas, base do time formada, era hora de botar essa turma para jogar. E logo o trabalho começou a dar resultados que ninguém esperava, a crítica italiana disconfiava muito no modo de ver o Futebol do técnico Sacchi, mas o técnico italiano continuou na sua visão de jogo ofensivo e propositivo, estava nascendo um time inesquecível.

O Milan na temporada 1987-88, já mostrando um bom entrosamento e estilo de jogo ofensivo e propositivo, a equipe foi campeã italiana depois de nove anos, ficando à frente do grande Napoli de Maradona, Careca, Ferrara e Alemão. A conquista levou sua equipe à disputa da Copa dos Campeões 1988-89.

O objetivo primário do Milan naquela temporada era, sem dúvida alguma, a Copa dos Campeões (hoje chamada Champions league). Na época, o sistema de disputa era muito diferente e não consistia nas fases que temos hoje, com qualificação, grupos e eliminatórias. Os clubes jogavam já em sistema eliminatório, em partidas de ida e volta. O número de participantes era diferente com menos times. Por exemplo, o Milan daquela temporada precisou de apenas nove jogos para ganhar a Copa dos Campeões, bem diferente de hoje em dia, quando um participante precisa de 14 a 15 jogos para ficar com o título.

No começo de sua escalada, o Milan ganhou facilmente o Vitosha, da Bulgária, por 7 a 2 no placar agregado. Na fase seguinte, o adversário foi o Estrela Vermelha, da ex Iugoslávia, que batalhou até o fim para não ser eliminado, só saiu nos pênaltis após empate em 1 a 1 nos dois jogos. Nas quartas de final, a equipe eliminou os alemães do Werder Bremen ao vencer por 1 a 0 no placar agregado. Na semifinal!

Bem, na semifinal o Milan empatou com o Real Madrid de Hugo Sánchez e Emilio Butraguenho em 1 a 1, e levou a decisão para o Estafio Giuseppe Meazza. Foi um show de bola, a equipe protagonizou um dos maiores bailes da história da Copa dos Campeões: 5 a 0, com golaços, lances magníficos, um jogo perfeito, as obras assinadas pelo trio holandês – Gullit, van Basten e Rijkaard. Foi uma das maiores derrotas do Real Madrid em competições européias de todos os tempos. Após o jogo, todos davam como certa a conquista da equipe italiana. Mas  faltava a final, contra o  surpreendente Steaua Bucareste, da Romênia, campeão europeu e da Supercopa européia em 1986.

Todos esperavam uma final equilibrada no Camp Nou, em Barcelona, entre Milan e Steaua Bucareste. Porém, apenas o Milan de Arrigo Sacchi jogou, deu baile e massacrou a equipe romena por 4 a 0, com o poderoso Gullit e o eleganteVan Basten, que anotaram dois gols cada.

Em seguida, era a vez de ir ao Japão e enfrentar o Atlético Nacional, da Colômbia, campeão da Libertadores de 1989. O Milan ganhou de 1-0, com gol do Evani, foi o gol que garantiu o título mundial ao clube italiano.

O Milan começou a temporada 1989-90 como o time favorito na Itália e na Europa.  Parecia não haver adversários à altura de Baresi, Maldini, Rijkaard, van Basten, Gullit. Adversários, sim tinha e de altíssima qualidade como o Napoli de Maradona e Careca que encantava a todos, com um futebol vistoso e mágico. Os embates entre as duas equipes eram titânicos, épicos e nunca tinha favorito. Em 1989, a campeã italiana foi a Inter de Milão. Em 90, foi o Napoli do Maradona a ficar com o scudetto.

A equipe começou a Copa dos Campeões de 1989-1990 eliminando o HJK Helsinki, da Finlândia, com fáceis 5 a 0 nos dois jogos. Na segunda fase, uma das vítimas do ano anterior: o Real Madrid. A equipe espanhola perdeu o primeiro jogo por 2 a 0, e não conseguiu reverter a vantagem em casa, ao vencer por apenas 1 a 0. Milan nas quartas. O adversário foi um surprendente Mechelen, da Bélgica, que tinha como melhor jogador o excelente goleiro Preud’Homme. Após empate sem gols na Bélgica, o Milan sufocou de maneira absurda o adversário no Giuseppe Meazza, e só venceu na prorrogação por 2 a 0.

A semifinal colocou dois tricampeões europeus frente a frente, o Milan e o Bayern München. O primeiro jogo teve vitória Milanista por 1 a 0, e a decisão ficou para a Alemanha. O jogo foi muito difícil e duro, e decidido apenas na prorrogação. O Bayern venceu por 2 a 1, mas o gol fora marcado pelo Milan e garantiu a equipe milanesa pela segunda vez seguida na final da Copa dos Campeões.

O Milan jogou contra o Benfica na final, com os brasileiros – Aldair, Ricardo Gomes,o título europeu de 1990. A final teve predominância territorial do Milan, mas a organização defensiva do Benfica era de difícil superação, graças também ao técnico sueco Sven Goran Eriksson mestre tático. O elemento que quebrou o equilíbrio foi o meia Rijkaard que avançou pelo meio de campo e tocou na saída do goleiro do Benfica, era o gol do título e do bicampeonato europeu, o quarto do Milan. Era a merecida consagração de uma equipe técnica, rápida e implacável.

Depois do bicampeonato europeu, o Milan venceu da Sampdoria na final da Supercopa européia, ficando com o título. No final do ano, foi a vez do  título mundial. O Milan enfrentou o Olímpia, do Paraguai, campeão da Libertadores de 1990. Teve vitória evidente do Milan por 3 a 0, com dois gols de Rijkaard e um de Stroppa. O Milan era tricampeão do mundo, bicampeão consecutivo. Mas como as vezes acontece estava chegando o fim de uma era.

Na temporada seguinte, o Milan foi eliminado para a equipe francês do Marseille nas quartas de final da Copa dos Campeões de 1991, a mesma coisa aconteceu na final da Copa de 1993, pelo mesmo Olympique, que provocaria, aos poucos, o abandono do trio holandês da equipe – Van Basten, Gullit e Rijkard. Mesmo com as conquista dos títulos italianos de 1992, 1993 e 1994, a equipe já não tinha o brilho e qualidade de 1989-90. O Time do Milan continuou muito competitivo, mas a magia do timaço bicampeão europeu e do mundo já havia chegado ao fim. O Milan da era Sacchi – Berlusconi nunca vai sair das memórias dos amantes do futebol.

 

 

 

Vincenzo D’Amélio é diretor do Portallondres fala 5 idiomas e Community Interpreter na UK.

Deixe seu Comentário

Popular

  • Aplicativo de rastreamento de contato NH...

    por em 16 horas atrás - 0 Comentários

    Foi lançado ontem (24), na Inglaterra e no País de Gales, o NHS Covid-19 App. Segundo os chefes de saúde, o aplicativo tem como objetivo principal “mudar o comportamento das pessoas para torna-las menos propensas a se contaminar ou transmitir o coronavírus”. Embora tenha mais recursos, o aplicativo está seguindo os passos de uma plataforma […]

  • Transformação começa com gratidão

    por em 24 de setembro de 2020 - 0 Comentários

    Já é cientificamente comprovado que praticar a gratidão melhora o sono, dá mais energia, reduz a ansiedade e a depressão, contribui para mais atitudes de perdão e para mais conectividade social. A gratidão muda o seu foco. Nós somos habituados a focar nos problemas, no que não funciona e a reclamar.  Quando você começa a […]

  • Sabe a diferença entre cacau e chocolate...

    por em 24 de setembro de 2020 - 0 Comentários

    É comum fazermos confusão entre cacau e chocolate. O cacau é o fruto do cacaueiro e o principal ingrediente do chocolate. É um fruto que é amargo, e chega até nós geralmente na forma de chocolate, que é nada mais é do que a fruta adicionada a açúcar e outros ingredientes, como o leite, e […]

  • Mentoria: a melhor forma de subir os deg...

    por em 23 de setembro de 2020 - 18 Comentários

    Mais do que nunca, a mentoria tem sido algo que agrega valores rapidamente. Como diz um dos meus mentores “Te leva para outro nível”. “Se quiser ir rápido vá sozinho, mas se quiser ir longe, vá acompanhado”, esse provérbio africano, nunca fez tanto sentido, um grave erro que cometi no meu caminho! Outro erro gravíssimo, o ego é […]

  • Programa de Trainee da rede Magazine Lui...

    por em 22 de setembro de 2020 - 0 Comentários

    O último final de semana foi agitado nas redes sociais. Isso porque, na sexta-feira (18), a Magazine Luiza anunciou seu Programa de Trainee 2021 voltado unicamente para candidatos negros. A empresa, que vem mantendo uma forte presença no Twitter, respondeu aos vários comentários em suas redes sociais, se posicionando de forma categórica sobre o assunto. […]

×
Portal Londres